segunda-feira, 25 de abril de 2011

Caminhão capota na estrada de acesso à Piedade de Caratinga e faz uma vítima fatal

O caminhão que seguia sentido Caratinga, faria uma entrega na empresa Casa Auxiliadora. O condutor Arlindo Schultz morreu no momento do acidente. Ele ficou preso debaixo do veículo de carga pesada

Às margens da pista da estrada de acesso à Piedade de Caratinga, pacotes de argamassa, a carga transportada pelo caminhão, espalhados.
Área devidamente isolada e trânsito lento sendo controlado pela Polícia Rodoviária Federal.

3 viaturas do Corpo de Bombeiros Voluntários de Caratinga estiveram no local, na manhã desta segunda-feira (25/04). A cena impressionava e chamava a atenção de quem passava pelas proximidades.

O caminhão, placa Baixo Cuandu, ES, que seguia sentido Caratinga, onde faria uma entrega na empresa Casa Auxiliadora, capotou. O condutor Arlindo Schultz, de 47 anos, que estava sozinho, morreu no momento do acidente. Ele ficou preso debaixo do caminhão.

Romildo Luiz dos Santos, que seguia no sentido contrário, testemunhou todo o ocorrido e contou o que presenciou.
De acordo com Romildo ele estava há cerca de 50m do capotamento e viu quando o caminhão perdeu o controle e capotou.
Romildo, que mora em Piedade de Caratinga, disse ainda que a tragédia poderia ter sido maior se o acidente tivesse acontecido no momento em que as crianças aguardavam o ônibus de transporte escolar no ponto que fica próximo ao local do acidente.

Até o serviço de guincho teve dificuldades para auxiliar na remoção do corpo e na retirada do caminhão.

O Subcomandante do CBVC, Carlos Freitas, e o Policial Rodoviário Federal, Vander Lúcio Costa, destacaram que muitas das vezes um grande número de populares bem próximos ao local do acidente, como foi o caso, pode atrapalhar nos trabalhos realizados.


..::DEIXE SEU COMENTÁRIO::..

Um comentário:

  1. Essa foi a pior notícia que nossa família recebeu, mais um pedaço de nossas vidas foi ceifada. Peço à Deus que conforte nossos corações.
    Nirvânia Schultz, irmã de Arlindo Schultz.

    ResponderExcluir

Seguidores