quarta-feira, 27 de abril de 2011

Carreta da Saúde chega ao Complexo do Alemão oferecendo consultas e exames gratuitos

A Carreta da Saúde, um hospital sobre rodas criado pelo Projeto Centro de Integração de Educação e Saúde (CIES), com o apoio do grupo AfroReggae, chegou esta semana ao Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, oferecendo atendimento médico gratuito até esta quinta-feira (28).
Além de consultas, a Carreta da Saúde oferece exames gratuitos de diversas especialidades, como oftalmologia e cardiologia, com agendamento prévio. A equipe também mede a pressão arterial e o índice de glicose, sem marcação antecipada.
Para Roberto Kikawa, médico especialista em gastroenterologia e idealizador do projeto, a iniciativa complementa o Sistema único de Saúde (SUS) e elimina uma demanda de pacientes que esperam por exames de ultrassonografia e endoscopia, entre outros. De acordo com ele, o CIES espera aumentar o tempo de duração dos serviços médicos que presta, caso seja firmada uma parceria com a prefeitura do Rio.
Pela primeira vez na cidade do Rio de Janeiro, o hospital móvel já passou por São Paulo, Santa Catarina e Paraná. A unidade de saúde tem 15 metros de comprimento que, com a abertura das laterais, se transformam em 100 metros quadrados. Nesse espaço, há quatro salas de atendimento com equipamentos de diagnóstico modernos, duas salas de espera, banheiros e elevador para portadores de necessidades especiais.
Segundo o coordenador da equipe de oftalmologia da Carreta, Edimilson Mariano, a iniciativa oferece “serviços médicos de qualidade e alta tecnologia às pessoas carentes”. Entre os serviços prestados, está a cirurgia de catarata com micro-incisão, que reduz o tempo de recuperação. Ainda de acordo com Mariano, todas as cirurgias são realizadas em hospitais municipais indicados pela equipe. "A Carreta oferece às comunidades menos favorecidas consulta com aparelhos de alta tecnologia e uma melhora na qualidade do exame. Sempre preconizo um encurtamento entre o diagnóstico e o tratamento. Então, a gente tem um lado humanizado no tratamento dos pacientes. Quem vem para a Carreta vem por vontade própria", observou Mariano.


..::DEIXE SEU COMENTÁRIO::..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores