terça-feira, 27 de novembro de 2012

Jovens protestam contra reajuste salarial de políticos caratinguenses


Fonte: tvsupercanal


Eles são jovens, estudantes da escola professor Jairo Grossi e estão antenados sobre as principais discussões políticas que envolvem a cidade. Rainer da Silva Alves e Mateus Cimini são os idealizadores de um movimento que já ganhou as páginas das redes sociais e nesta terça-feira (27/11) irá ganhar forma e corpo com a adesão de caratinguenses na assinatura de um abaixo assinado contra o aumento de salário dos políticos caratinguenses.
A proposta em vigor é de reajustar os salários de membros dos poderes executivo e legislativo. Segundo a proposta, os vereadores que ganham em torno de R$ 5 mil passarão a ganhar R$ 8 mil. O salário do prefeito que é atualmente em torno de 14 mil passará para 20 mil reais, de vice-prefeito de 7 mil para 10 mil reais e de secretários municipais de R$ 5 para R$ 8 mil.
Os estudantes não concordam com o reajuste e tem um olhar crítico em relação ao trabalho dos políticos. “A ideia é manifestar e não permitir tal aumento. Mas na minha opinião, o trabalho de político deveria ser até voluntário”, destacou Mateus. Para Rainer o aumento na remuneração é um afronto ao trabalhador caratinguense que sobrevive com apenas um salário mínimo.
Os adolescentes propõem um encontro na noite desta terça-feira às 19h30, na praça Getúlio Vargas. O objetivo é unir a população e tornar público o protesto contra o reajuste salarial. O abaixo assinado segue na internet e a proposta é conseguir novas assinaturas e encaminhar a emenda popular até à presidência da casa legislativa, com o apoio do vereador Emerson da Silva.

ASSUNTO POLÊMICO
O assunto foi polêmica no último encontro do poder legislativo. O vereador Irmão Emerson tentou apresentar uma emenda para votação invalidando a decisão do reajuste, mas foi informado pelo presidente da casa legislativa que a atitude não estava correta, dentro dos trâmites legais, conforme destacado pelo assessor jurídico. O fato gerou discussão e tumulto.
Com a previsão do manifesto dos estudantes, a presença do vereador Emerson e a participação popular, há a expectativa  de que o assunto volte à tona. Para os jovens de apenas 16 anos, participar das decisões políticas da cidade é se preocupar com o futuro de uma geração. “Na verdade e geração mais velha já não pode fazer muita coisa. Quem pode fazer realmente mudar o País, somos nós, jovens. Como Rui Barbosa disse: o povo que não luta pelos seus direitos, não é digno deles”, concluiu o jovem Rainer. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores