terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Justiça determina demolição de prédio na avenida Olegário Maciel


A imagem e estrutura do Edifício Joaquim Rosa de Oliveira, situado na avenida Olegário Maciel, centro de Caratinga, estão com os dias contados. Nesta quinta-feira (29/11), o juiz de direito, Alexandre Ferreira, determinou a demolição total do prédio, após concluir que o “imóvel encontra-se em perigosa condição estrutural, iminente risco de deslocamento de revestimentos, proliferação de doenças e potencial esconderijo de delinqüentes”.

Ainda de acordo com laudo técnico realizado por um engenheiro de confiança da Justiça, do ponto de vista estrutural o edifício oferece um grande risco de desmoronamento da sua parte central  com conseqüências imprevisíveis, inclusive o desmoronamento total do edifício, o que naturalmente resultará em perdas materiais para imóveis próximos, veículos e riscos de perdas humanas. Ainda segundo o laudo, parte do revestimento e reboco da fachada principal estão se deslocando, ameaçando pessoas e carros que transitam pela avenida Olegário Maciel, mesmo fora do tapume colocado na calçada do edifício.

Como medida emergencial, o engenheiro responsável pela análise sugere que as partes da fachada sejam retiradas imediatamente para evitar transtornos e acidentes. A Prefeitura de Caratinga também realizou vistoria no imóvel e declarou o risco de desabamento.

Os réus do processo, os referidos responsáveis pelo edifício estão sendo comunicados da decisão da Justiça e tem pela frente a responsabilidade na realização da demolição em trinta dias, observando todas as cautelas e precauções necessárias, como a participação de profissionais habilitados e com as autorizações dos órgãos competentes nas esferas Municipal, Estadual e Federal.

Ainda de acordo com a determinação da Justiça de Caratinga se decorrido o prazo de trinta dias e a ordem não for acatada pelos responsáveis do imóvel, a Administração Pública do Município é a responsável pelo exercício do controle e fiscalização urbana terá de assumir o compromisso e em trinta dias subseqüentes realize a demolição do edifício.


ANOS DE ESPERA E TENSÃO

Há mais de sete anos, moradores da Rua Deputado José Augusto Ferreira e da Olegário Maciel vivem apreensivos.  Em fevereiro de 2005 o prédio ficou em chamas, clareando aquela noite de muita tensão e trabalho para o Corpo de Bombeiros de Caratinga e até mesmo para bombeiros de Governador Valadares e Ipatinga que ajudaram nos trabalhos.
O incêndio comprometeu a estrutura do edifício, as enormes rachaduras e trincas nas paredes e lajes exemplificavam a gravidade dos danos.


Por várias vezes, moradores da rua Rua Deputado José Augusto Ferreira procuraram a imprensa para descreverem o convívio diário com o medo de um desmoronamento. Porém, a decisão de demolição corria na Justiça e de acordo com a coordenadoria de Defesa Civil de Caratinga, os sete proprietários do edifício Joaquim Rosa de Oliveira tinham dificuldades em chegar a um acordo sobre o que fazer em relação à estrutura do imóvel.
O impasse foi parar na Justiça, que desta vez bateu o martelo e determinou o fim para tamanha insegurança de vizinhos e caratinguenses que frequentemente transitam pela avenida e sentem o risco de um acidente. 
Para agravar a situação, há alguns anos o acesso ao prédio está descontrolado. As portas do térreo foram arrombadas, atualmente o prédio é utilizado como abrigo por andarilhos e segundo populares o local também tem sido utilizado para a prática de sexo e uso de drogas.

Aposentada é atropelada no Bairro Limoeiro


fonte:tvsupercanal

Terezinha Marinha Teixeira, de 60 anos de idade foi atropelada na tarde desta sexta-feira, (30-11) na Rua Ana Pena de Faria no Bairro Limoeiro em Caratinga. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ela estava atravessando a rua, quando  foi atingida por essa motocicleta.
O condutor da motocicleta, Caio Henrique de Oliveira de 19 anos, contou a equipe de jornalismo do Super Canal, que estava em velocidade adequada e que a aposentada teria entrado na frente do veículo, ele sofreu apenas escoriações pelo corpo.
Os bombeiros foram acionados por populares que presenciaram o atropelamento. Terezinha também sofreu escoriações e foi encaminhada ao Pronto Atendimento Municipal de Caratinga. A motocicleta ficou guardada em uma oficina próxima ao local do acidente, até que as demais providências sejam tomadas.    

Supermercado de Manhuaçu é alvo de assalto à mão armada. Bandidos levam R$ 10 mil


De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, esse supermercado alvo de um assalto à mão armada fica localizado próximo ao Estádio JK, no Centro de Manhuaçu. O crime aconteceu na tarde deste domingo, dia 2.  Os bandidos fugiram levando malotes com cerca de dez mil reais, comprovantes, cheques e recibos de transações.
O supermercado já estava fechado quando dois homens usando capacetes chegaram ao local e bateram na porta de aço. Um dos funcionários abriu a porta e os suspeitos já anunciaram o assalto apontando as armas. Durante o assalto, a arma de um dos autores chegou a cair no chão e um funcionário tentou reagir. Ninguém se feriu, mas após o crime, duas pessoas se sentiram mal e foram conduzidas para o pronto atendimento.
Segundo uma testemunha, os dois homens saíram do supermercado e caminharam até um Polo de cor prata que estava estacionado a uns 100 metros adiante e fugiram. A PM acionou cerco e bloqueio, porém, não encontrou pistas dos bandidos.
Os capacetes impediram a visualização dos rostos dos bandidos. A polícia apurou que um deles é negro, magro, trajava calça preta, jaqueta preta, tênis preto e capacete preto. Enquanto o outro vestia camisa branca, calca jeans azul e capacete vermelho.
Fonte: Portal Caparaó

Ônibus escolar cai em ribanceira em Manhuaçu


Um ônibus escolar saiu da pista e caiu em uma ribanceira durante a tarde deste sábado, dia primeiro. O veículo que seguia de Caratinga para Realeza parou em uma várzea. O acidente aconteceu no quilômetro 570 da BR-116, próximo a uma das curvas entre a comunidade de Vila de Fátima e o acesso de Sacramento, em Manhuaçu.
O ônibus escolar novo estava sendo levado para uma prefeitura. O motorista sofreu apenas ferimentos leves. Ele foi socorrido por companheiros que seguiam no mesmo sentido da rodovia com mais três ônibus. Uma empresa de guincho foi acionada para a retirada do veículo. Chovia no momento em que o transporte caiu na ribanceira e o local já foi palco de outros acidentes como esse.
No dia 28 de janeiro de 2011, um ônibus da Viação Rio Doce desceu pela mesma ribanceira. Na época, uma pessoa morreu no local e dezessete pessoas ficaram feridas. O ônibus havia saído de Manhuaçu com destino a Governador Valadares. Os feridos foram socorridos por equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Manhuaçu, Bombeiros Voluntários de Caratinga e Bombeiros Civis de Santa Rita de Minas.
O resgate também contou com o apoio de ambulâncias da Prefeitura de Manhuaçu. Como o veículo caiu em um local de difícil acesso, equipes demoraram cerca de quase uma hora para remover o ônibus do precipício.
Foto e informações: Portal Caparaó

Bandidos explodem caixa eletrônico da Prefeitura de Caratinga

A ação criminosa foi registrada na manhã desta terça-feira (04/12), por volta das 04h. Bandidos ainda não identificados, invadiram o prédio da Secretaria de Fazenda da Prefeitura de Caratinga e explodiram o caixa eletrônico da agência Itaú.

Os vestígios da destruição estão nas portas, janelas e até no veículo com placa de Teófilo Otoni que durante a madrugada e manhã de hoje estava estacionado na porta do prédio público. Os explosivos danificaram parcialmente o caixa eletrônico, assim como móveis, teto e paredes do estabelecimento, mas não foram suficientes para danificar o compartimento onde estão alojadas as cédulas. Os bandidos fugiram sem ter acesso ao dinheiro, apenas deixando os estragos.
Os moradores da travessa Coronel Ferreira Santos acordaram assustados com o barulho. Esmeralda Schettineo contou o que ouviu e viu e relatou que já esperava algo do tipo, diante da falta de segurança na localidade. “Eu estava dormindo e de repente aquele barulho. Parecia que a minha casa tinha sacudido. Eu levantei, cheguei na sacada e ouvi o alarme de uma casa vizinha, mas não consegui ver nada. Eles são muito rápidos. Na hora nem pensei que pudesse ser na Prefeitura, mas já imaginei que algo ruim estava acontecendo, pois esta travessa não tem segurança”, relatou.
A moradora reclama da iluminação, que com as árvores, não tem sido suficiente para iluminar a via. Ainda segundo Esmeralda, constantemente há relatos de vítimas da criminalidade. “São furtos, arrombamentos. Eu já esperava que a Prefeitura fosse a próxima vítima, pois só alarme não é suficiente para garantir a segurança de nada. Alarme não para bandido”.

O barulho da explosão também chegou a assustar funcionários da Casa de Saúde União, prédio que fica a poucos metros da Prefeitura. Os funcionários que estavam de plantão durante o período da noite deixaram o turno na manhã de hoje, às 07h, mas chegaram a relatar aos demais colaboradores que um funcionário chegou na porta da unidade de saúde no momento da explosão e se deparou com os bandidos encapuzados e armados e recebeu a ordem para entrar e manter o silêncio.
De acordo com a Polícia Militar, policiais militares estavam em patrulhamento na área central, ao ouvirem o barulho da explosão iniciaram uma ronda por todos os caixas eletrônicos e agências bancárias. Ao identificarem o local do crime os bandidos já haviam fugido.

EXPLOSÃO MAIS RECENTE
Este é mais um caso para ser apurado pela Polícia Militar, que na manhã de hoje dividiu efetivos para cuidar do caso e encontrar pistas sobre a identificação e localização dos bandidos. A perícia também esteve no local e vestígios dos explosivos podem ajudar na investigação. A Polícia Militar também conta com o apoio da população, através de denúncias anônimas pelo número 190 ou 181.
O mais recente caso registrado na cidade foi em julho deste ano. Um caixa eletrônico situado na Unidade II do Centro Universitário de Caratinga foi alvo da ação criminosa. Durante a madrugada, quatro bandidos invadiram o local e arrombaram a porta com o uso de pé de cabra. Armados e encapuzados alojaram o explosivo no equipamento e após a explosão conseguiram fugir levando uma quantia em dinheiro não informada na época pela agência Banco do Brasil, responsável pelo caixa eletrônico. Foram recolhidas 03 bananas de explosivos.
Já na região, a semana passada foi marcada por diversas ocorrências de explosão de caixas eletrônicos, deixando a polícia e toda a sociedade em alerta para a ascensão deste tipo de crime.

Seguidores