terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Justiça determina demolição de prédio na avenida Olegário Maciel


A imagem e estrutura do Edifício Joaquim Rosa de Oliveira, situado na avenida Olegário Maciel, centro de Caratinga, estão com os dias contados. Nesta quinta-feira (29/11), o juiz de direito, Alexandre Ferreira, determinou a demolição total do prédio, após concluir que o “imóvel encontra-se em perigosa condição estrutural, iminente risco de deslocamento de revestimentos, proliferação de doenças e potencial esconderijo de delinqüentes”.

Ainda de acordo com laudo técnico realizado por um engenheiro de confiança da Justiça, do ponto de vista estrutural o edifício oferece um grande risco de desmoronamento da sua parte central  com conseqüências imprevisíveis, inclusive o desmoronamento total do edifício, o que naturalmente resultará em perdas materiais para imóveis próximos, veículos e riscos de perdas humanas. Ainda segundo o laudo, parte do revestimento e reboco da fachada principal estão se deslocando, ameaçando pessoas e carros que transitam pela avenida Olegário Maciel, mesmo fora do tapume colocado na calçada do edifício.

Como medida emergencial, o engenheiro responsável pela análise sugere que as partes da fachada sejam retiradas imediatamente para evitar transtornos e acidentes. A Prefeitura de Caratinga também realizou vistoria no imóvel e declarou o risco de desabamento.

Os réus do processo, os referidos responsáveis pelo edifício estão sendo comunicados da decisão da Justiça e tem pela frente a responsabilidade na realização da demolição em trinta dias, observando todas as cautelas e precauções necessárias, como a participação de profissionais habilitados e com as autorizações dos órgãos competentes nas esferas Municipal, Estadual e Federal.

Ainda de acordo com a determinação da Justiça de Caratinga se decorrido o prazo de trinta dias e a ordem não for acatada pelos responsáveis do imóvel, a Administração Pública do Município é a responsável pelo exercício do controle e fiscalização urbana terá de assumir o compromisso e em trinta dias subseqüentes realize a demolição do edifício.


ANOS DE ESPERA E TENSÃO

Há mais de sete anos, moradores da Rua Deputado José Augusto Ferreira e da Olegário Maciel vivem apreensivos.  Em fevereiro de 2005 o prédio ficou em chamas, clareando aquela noite de muita tensão e trabalho para o Corpo de Bombeiros de Caratinga e até mesmo para bombeiros de Governador Valadares e Ipatinga que ajudaram nos trabalhos.
O incêndio comprometeu a estrutura do edifício, as enormes rachaduras e trincas nas paredes e lajes exemplificavam a gravidade dos danos.


Por várias vezes, moradores da rua Rua Deputado José Augusto Ferreira procuraram a imprensa para descreverem o convívio diário com o medo de um desmoronamento. Porém, a decisão de demolição corria na Justiça e de acordo com a coordenadoria de Defesa Civil de Caratinga, os sete proprietários do edifício Joaquim Rosa de Oliveira tinham dificuldades em chegar a um acordo sobre o que fazer em relação à estrutura do imóvel.
O impasse foi parar na Justiça, que desta vez bateu o martelo e determinou o fim para tamanha insegurança de vizinhos e caratinguenses que frequentemente transitam pela avenida e sentem o risco de um acidente. 
Para agravar a situação, há alguns anos o acesso ao prédio está descontrolado. As portas do térreo foram arrombadas, atualmente o prédio é utilizado como abrigo por andarilhos e segundo populares o local também tem sido utilizado para a prática de sexo e uso de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores