sábado, 30 de julho de 2011

Domingo será dedicado à caça ao Caboclo D´água

FOTO: JORNAL ESPETO/DIVULGAÇÃO
Retrato falado do Caboclo D’água, figura lendária de Mariana
Binóculos, lanternas, GPS, corda e um aparelho que emite ondas sonoras com efeito paralisante. Essas são as armas que serão usadas, neste domingo, em uma grande caçada ao Caboclo D’água, um ser que guarda características de galinha, lagartixa e macaco. A lenda sobre o monstro tem tirado o sono dos moradores de Barra Longa, na Zona da Mata. Ao todo, 50 pessoas vão participar das buscas. Quem achar o bicho ou conseguir tirar uma foto dele vai levar um prêmio de R$ 10 mil.

A recompensa será paga pela Associação dos Caçadores de Assombração de Mariana. "É um incentivo para que coloquemos um fim nessa história. Além do medo que a criatura tem causado aos moradores da região, ele também tem matado os animais dos moradores que moram ao longo do leito do rio que corta a cidade", garante o presidente da entidade, o professor Milton Brigolini Neme, 50.

Um dos organizadores da caçada é o jornalista Leandro dos Santos. Segundo ele, o ônibus com os participantes vai sair às 8h30 de Mariana (Central). De lá, o grupo passa no distrito de Padre Viegas, onde embarca Marcos Frei, inventor de um aparelho que emite ondas sonoras capazes de paralisar o monstro. No trevo de Acaiaca (Zona da Mata), será aguardado um homem conhecido como Pedro, um experiente caçador de monstros.

"No ano passado, ele enfrentou um lobisomem e acabou mordido. Foi preciso muita reza e chá para ele se livrar da maldição e não se transformar num homem-lobo", diz o jornalista Leandro. A caçada vai durar todo o domingo, podendo se estender madrugada afora. "Queremos encontrar o Caboclo de qualquer maneira".


..::DEIXE SEU COMENTÁRIO::..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores