segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Casal processa pastor por promessa enganosa de cura

Um casal de Nova Ponte, no Triângulo Mineiro, entrou na Justiça contra a Igreja Universal do Reino de Deus, dizendo ter sido enganado por um pastor que, segundo eles, prometeu curar uma criança de 3 anos, nascida com hidrocefalia - acúmulo de líquido no cérebro, que provoca paralisia cerebral. Segundo o pai da criança, o operador de máquina Wederson Reis da Silva, apesar de ter sido alertado por médicos de que a doença não tem cura, o pastor lhe garantiu que poderia curá-la, mas isso não aconteceu.

De acordo com o pai do menino, ele e sua mulher foram incentivados por um pastor da Igreja Universal da cidade a participar da Fogueira Santa - um ritual em que os fiéis fazem doações para terem seus pedidos atendidos. "O pastor falou que podia dar certo, que era só a gente acreditar". Segundo Silva, a família doou várias joias, um carro seminovo, além de R$ 800 em dinheiro, em 2009. Apesar das orações, que duraram cerca de um ano e meio, a criança não apresentou melhora na saúde até hoje. 

Processo. A segunda audiência sobre o caso deverá acontecer em 15 dias.

Uma advogada que defende a Igreja Universal na ação movida pela família da criança disse que o departamento jurídico da igreja em Belo Horizonte não vai comentar o assunto. Segundo a advogada, que preferiu não se identificar, a Fogueira Santa é um processo no qual os fiéis fazem doações espontâneas. O pastor acusado pelo casal se mudou da cidade e não prestou esclarecimentos.

..::DEIXE SEU COMENTÁRIO::..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores