segunda-feira, 30 de julho de 2012

Polícia Civil investiga causa de acidente de avião em Juiz de Fora


FOTO: ANGELO PETTINATI
Advogado da Vilma defende piloto e diz que ele era muito experiente
A equipe da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora instaurou inquérito policial, nesta segunda-feira (30), para apurar as causas do acidente aéreo que matou oito pessoas, no último sábado (28).
De acordo com o delegado Roney Ervilha Cabral, responsável pelas investigações, funcionários da pousada próxima ao local onde a aeronave caiu, e do aeroporto, assim como outros envolvidos, devem ser intimados a prestar esclarecimentos nos próximos dias.
Uma equipe da Perícia Técnica da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Juiz de Fora esteve no local, mas as investigações das responsabilidades do acidente serão realizadas pela Aeronáutica, que já se encontra com a caixa preta do avião para averiguações técnicas. O resultado da investigação será posteriormente encaminhado para instruir as investigações da Polícia Civil.

O acidente
A queda do avião ocorreu próximo a rua Décio Guanabarino, no momento em que o piloto da aeronave tentou aterrissar no aeroporto Serrinha, em Juiz de Fora. Segundo testemunhas que estavam próximas ao local minutos antes do acidente, o avião esbarrou em um fio de alta tensão, logo em seguida, bateu em algumas árvores e também em um quiosque da pousada Aconchego de Minas e explodiu.
As investigações que apuram as causas do acidente com um bimotor que deixou sete funcionários da empresa Vilma Alimentos e um adolescente mortos neste último sábado (28) em Juiz de Fora, não descartam a hipótese de falha humana. Segundo o diretor do Aeroporto Francisco Alves de Assis, o piloto Jair da Costa, foi informado de que o tempo estava fechado em Juiz de Fora e havia bastante neblina e um princípio de nevoeiro na região do aeroporto. Mesmo assim, o piloto teria decidido realizar o pouso, em comunicado feito as 7h45.


..::DEIXE SEU COMENTÁRIO::..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores