quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Polícia Civil desvenda assassinatos em Caratinga. Três menores são acautelados


última modificação 19/09/2012
Dois menores são acusados de matar Joanilson no bairro Nossa Senhora Aparecida, e o outro de assassinar Moacir no bairro Esplanada
Polícia Civil desvenda assassinatos em Caratinga. Três menores são acautelados
Os três menores confessaram a autoria do homicídio

Uma onda de assassinatos foi registrada nesses últimos dias em Caratinga. Em poucos dias de investigação, dois deles já foram desvendados pela Polícia Civil. Ontem (18/09), na delegacia regional, três menores foram apresentados pelo delegado Fernando Lima.
Dois adolescentes de 16 anos são acusados de assassinar Joanilson Batista de Oliveira, de 32 anos, com 9 tiros. O crime aconteceu neste último sábado, dia 15, na Rua Professor Olinto, no bairro Nossa Senhora Aparecida.
Já o outro menor de 17 anos é acusado de matar com 4 tiros, Moacir Alves de Sousa, de 42 anos. O homicídio foi registrado no dia 12 de setembro, na Rua Frei Carlos Frantini, no bairro Esplanada. Segundo o delegado Fernando Lima, que investigou os dois casos, os três menores confessaram a autoria dos crimes.
“Os três menores confessaram a autoria do homicídio, um deles até apresentou a arma de fogo utilizada para a prática do homicídio. Nós não temos dúvida alguma com relação à autoria desses dois homicídios ocorridos aqui em Caratinga”, afirmou o delegado.
O delegado Fernando disse que foi solicitado à Justiça o acautelamento dos três menores, e o pedido foi aceito por meio de uma decisão judicial nesta segunda-feira (17/09). “Eles ficarão acautelados e serão sentenciados, aguardarão a pena que pode variar de um a três anos”, ressaltou Lima.
Em relação ao assassinato de Moacir, a Polícia Civil concluiu que Welinton Alves da Silva, de 20 anos, e o menor de 17, levados à delegacia no dia 11 sob a acusação de tráfico de drogas, após uma denúncia anônima, teriam matado Moacir acreditando que ele fosse o denunciante. Na época, foram apreendidas mais de 70 pedras de crack.
“Só que apesar disso, por questões técnicas, o delegado de plantão acabou não ratificando essa prisão. E esses dois indivíduos atribuíram essa denúncia anônima à vítima Moacir. Em razão disso, no dia seguinte, na noite do dia 12, por volta das sete horas, de acordo com as investigações, eles acabaram alvejando com disparos de arma de fogo o Moacir e causando o seu óbito”, disse Fernando.
Já com relação ao homicídio de Joanilson, conforme a Civil, a vítima teria sido morta devido a uma possível dívida de drogas a mando de uma quadrilha de tráfico. Ainda de acordo com o delegado Fernando, a polícia também tem a convicção de que os três menores faziam parte de quadrilhas que trabalham com o comércio de drogas: “Os três menores acautelados, eles fazem parte de quadrilhas distintas que praticam o tráfico de drogas na cidade”.
Em cerca de uma semana foram registrados três homicídios e um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Na ocasião, Fernando destacou à imprensa destacou o empenho das investigações da Polícia Civil com objetivo de apurar todos esses casos: “A Polícia Civil já apurou dois desses casos, restam ainda dois, e sociedade caratinguense pode ter plena convicção  do que depender da Polícia Civil, não faltarão esforços pra apurar todos esses crimes”.


..::DEIXE SEU COMENTÁRIO::..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores